terça-feira, 13 de maio de 2008

13 de Maio, Será que temos o que comemorar?




O calendário diz que 13 de Maio comemora-se a Lei Áurea ... A "maravilhosa" lei que acabou com a escravidão ... a "maravilhosa" lei que libertou os negros ... maravilhosa mesmo?

Isso aconteceu em 1888 e 120 anos depois estamos aqui, presenciando as marcas que aquele passado infeliz, cruel, criminoso que marcou a história do Brasil, deixou na sociedade atual.

Será que confrontando o nosso calendário, o nosso "diário" tem algo a comemorar?


E evidente que não. Em pleno século XXI, a tal sociedade "evoluída", com excelentes intelectuais, seres pensantes e cheios de soluções, mostra o quanto está mais ultra-passada do que alguns livros e revistas (por sinal que gosto muito) que guardo na prateleira do meu quarto.


Quantas e quantas vezes ainda escutamos nos telejornais e lemos nas revistas, noticias de trabalho considerado escravo em pedreiras e fazendas. Quantos casos ainda existem e que não foram descobertos? Crianças, idosos e mulheres trabalhando em condições precárias e se forem negros esse estado ainda fica pior. Posso considerar isso sinal de evolução?


Não precisamos levar isso para muito longe. Próximo a você, tem uma vizinha que na casa dela contratou uma trabalhadora do lar e paga apenas a ela o misero "salário" de R$ 100,00, sem nenhum direito trabalhista. Sempre tem aquele menina do interior que vem para cidade grande cuidar do filho da conhecida de uma fulaninha em troca de um abrigo. Essa aí, acaba fazendo tudo dentro da casa e ainda ganha de "brinde" o abuso sexual cometido pelo esposo da "patroa".


São tantos problemas trazidos por esse passado que iremos ficar dias discutindo eles.


Negros nas escolas é uma grande novidade. Pergunte a seu filho, primo ou sobrinho, que estuda em uma escola particular, quantos negros tem na turma dele?


Negros no ensino superior é uma grande novidade. O governo mesmo não fazendo nada, criou alguma políticas de inserção dessa população nas universidades brasileiras. E ainda tem alguns que comentam que o rendimento dos alunos nas universidades caíram ... Isso é oq? Escutei bem? Preconceito?

O que os Srs. governantes tem que fazer agora é dar condições para que esses alunos consigam entrar na faculdade, que eles tenham um educação de qualidade.


As politicas emergenciais TEM QUE EXISTIR SIM, porque se não funcionar desse jeito nada sai do papel e tudo fica nos projetos e nas suposições. Claro que não devemos ficar dependentes disso, as ações tem que ocorrer em paralelo a tudo que esta sendo criado. SOU A FAVOR DA COTAS SIM!


Negros na saúde é novidade. Qual foi a vez que foi atendida(o) por um médico negro? Agora lhe pergunto que é que faz a limpeza dos hospitais que você foi? Não preciso comentar mais nada sobre isso, acredito que é uma coisa a se refletir.


Trazendo apenas só mais uma questão. Quem é a massa pobre da nação? Quem são aqueles que vivem nas favelas, morando nas rodovias, nas ruas? Isso também fica para ser refletida.


Uma questão que transformou-se em um ciclo ...


NEGROS E SUA REALIDADE:


Sem acesso a educação,

cargos baixos assumirão.

Quanto mais empobrecidos ...

maior o preconceito

e o drama vivido!


O passado é o nosso presente e qual solução para nossa gente? Existe alguém competente?
Queria respostas, pois essa realidade me deixa muito transtornado !!!!!!!!!

8 comentários:

SAM disse...

Calma, Jef! Inegável o preconceito. Inegável que a situação dos negros deve-se a esta herança da política de liberdade sem contudo, dar-lhes o apoio fundamental para que se estruturassem. Mas este é apenas um segmento do preconceito. Por observação própria, quando minhas filhas eram menores, a sala mista entre negros e brancos. Quando crescem e começam a desenvolver-se em cursos de líguas, músicas, balé, etc. Estas coleguinhas já não reencontrava, o que denota a diferença na formação educacional, por problemas evidentemente sócio-econômico.

Em relação a cota não sou a favor, pelo fato de constituir mais um elemento de discriminação racial. Não é discriminando que se põe fim a discriminação racial. A educação e a universidade têem que serem abertas a todos igualmente. Cota, ao meu ver, é um paleativo e nunca uma solução.

*A pessoa que mais amava neste mundo era negra. Sinto-me da cor. Ainda hoje tenho a primeira boneca negra lançada no Brasil ( amo bonecas).


Beijinhos

Regiane Karpuska disse...

Gostei muito do seu blog!!!
Esta muito legal!
Parabéns

Regiane Karpuska disse...

Gostei muito do seu blog!!!
Esta muito legal!
Parabéns

Lu.a disse...

0.0 Beeeem... a minha alma ficou pasmada com este teu post!!

Jac C. disse...

Boa e oportuna reflexão, rapaz!

Abraços.

Rosa disse...

Percebo a tua indignação, mas, convenhamos, está tudo muitíssimo melhor do que antes! Claro que não podemos deixar que isso nos impeça de avançar ainda mais, mas também não podemos reduzir a abolição da escravatura a um facto sem importância...

Um olhar para dentro disse...

É vc anda, de fato, bem sumido... e eu devo ficar uns dias tb até me reeguer.
Psicóloga? Acho que preciso de uma, como serei a sua? rs
Hj n li o texto, perdoe-me... vim apenas deixar um beijinho rápido!
Uma linda semana...
Se tiver um tempinho, Conheça... http://www.mentesfemininas.blogspot.com

:**********

Jac C. disse...

Ops... já estive aqui!
Bjs.